Destinos

Chapada Diamantina: um destino de natureza deslumbrante e de tirar o fôlego.

Se tem um destino que todo aventureiro e amante da natureza que se preze tem obrigação de conhecer, esse lugar é a Chapada Diamantina. E essa chapada localizada no estado da Bahia é tão generosa que pode ser visitada durante todo o ano, sempre com uma emoção indescritível.

A região da Chapada Diamantina ocupa uma área gigante no interior do estado baiano. São 38 mil km² cobertos por belezas naturais, entre elas o Parque Nacional da Chapada Diamantina.

A cidade de Lençóis é a principal porta de entrada para quem visita essa região única.
Com cenários encantadores, é um dos destinos mais procurados do turismo de aventura do Brasil.

Antes de entrarmos de corpo e alma nas coisas mais legais da Chapada Diamantina, é bom ficar ligado em alguns pontos que irão ajudar na escolha da época da sua viagem. Isso inclui o clima, a temporada das chuvas, que por sua vez influencia totalmente na quantidade de água das cachoeiras, e a quantidade de turistas bem maior na alta temporada.

Quem chega nesse lugar incrível quase sempre deseja ver o fenômeno do facho de luz do sol nas grutas, e esse acontecimento ocorre em poucos meses do ano. Então programe a sua viagem de aventura com as nossas dicas.
Mesmo porque, com toda a imensidão do território da Chapada Diamantina e as grandes distâncias entre as principais atrações naturais e as cidades turísticas da região, programar a sua viagem é fundamental para você aproveitar ao máximo.

 

Anote a cidade que você vai ficar.

Toda a infraestrutura da Chapada Diamantina está situada em municípios do circuito turístico da região. São eles: Lençóis, Micugê, Andaraí, Ibicoara, Palmeiras, Rio de Contas e as vilas de Igatu e Vale do Capão.

Uma dica é se hospedar nessas localidades e desses pontos se preparar para conhecer os atrativos mais bacanas, de norte a sul do território.

E outro detalhe para se atentar: não reserve hospedagem em apenas uma cidade se você quer explorar a região de verdade. Pesquise o que mais deseja conhecer e faça um roteiro. É essencial você contratar um guia como sua companhia para a maioria dos passeios. Eles conhecem muito bem a região e a sinalização nas estradas e trilhas não é boa.

Entre no clima da Chapada, escolha a época do ano.

Ao escolher a data da sua viagem, você vai encontrar um cenário natural diferente, ou seja, cada período tem suas peculiaridades.

De novembro a março, o clima é quente e úmido, com chuva em abundância e temperaturas altas. Você vai ver a paisagem mais verde e as cachoeiras com força total despejando água em poços revigorantes.

Mas tome cuidado com as trilhas escorregadias e trajetos mais difíceis. Atente-se para a intensidade da água para o banho nas cachoeiras que podem ficar mais fortes com as águas pluviais. De maio a setembro, o clima é mais seco e com temperaturas amenas, chegando a fazer por volta de 10° C à noite em alguns lugares mais altos como Mucugê e Vale do Capão.

Mesmo com as inesperadas temperaturas para quem está no Nordeste do Brasil, os dias são aprazíveis e frescos, convidativos para as trilhas mais extensas debaixo de sol.

Com menos chuvas, você tem o trajeto de trilhas à beira dos rios mais seguro, uma vez que com menor volume de água, as pedras do leito ficam mais acessíveis e menos escorregadias. Durante o inverno, um mergulho nos poços onde arrebentam as quedas d’água é um ato de coragem, mas totalmente revitalizante. Claro que essa dicotomia apresenta vantagens e desvantagens e você vai decidir suas prioridades nesta trip.

Qual a melhor época para assistir o raio de sol no Poço Encantado e no Poço Azul?

O espetáculo da Chapada Diamantina tem como atrações de primeira grandeza o Poço Azul e o Poço Encantado por razões óbvias, ou melhor, por emoções indescritíveis. Eles estão sob o efeito magnífico de um lindo fenômeno de luz que é possível ser visto em apenas alguns meses do ano.

Chapada Diamantina

Nesses dias, o raio de sol penetra pelas frestas das cavernas formando um incrível arco de luz que incide na água cristalina envolta pela rocha. Um momento que fica para sempre na retina e na memória.

E para registrar tudo isso presencialmente, o melhor é visitar o Poço Azul entre fevereiro e outubro e o Poço Encantado entre abril e setembro. Mas claro que se você for em algum mês que não sejam esses indicados, sem problemas, o espetáculo permanece por todo o ano.

Como chegar a essa maravilha de lugar?

A gente acha que você ficou bem inclinado a conhecer a Chapada Diamantina depois de saber um pouco mais sobre o lugar. Veja como chegar e até o próximo destino!

O Aeroporto de Lençóis recebe voos comerciais regulares e está situado a 24 km do centro da cidade. A disponibilidade de voos se restringe a dois voos semanais com saída de Confins. Procure comprar suas passagens com antecedência para pagar bem menos em seu voo. Se você tiver milhas fica ainda melhor encontrar promoções, sobretudo se a sua viagem não for deixada para a última hora.

Lençóis, por ser o município-chave para chegar à Chapada Diamantina, recebe a grande maioria dos ônibus que saem de Salvador com três saídas diárias. O ônibus é a maneira mais econômica de viajar para quem não está de carro.

Saiba também que conhecer esse lugar de carro é uma aventura pra lá de boa, pelas paisagens e pela economia nos tours da região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo