Destinos

Conheça Porto Alegre

Porto Alegre é considerada a capital dos pampas, nome que se dá ao bioma com largas planícies e com a fauna e flora características, que formam as paisagens das divisões do Rio Grande do Sul, Argentina e Uruguai.

Fundada em 26 de março de 1772, Porto Alegre é a capital do Rio Grande do Sul. Tem quase um milhão e meio de habitantes, é a cidade mais populosa do estado gaúcho e a décima segunda maior do Brasil.

Foi neste local que nasceu a expressão gaúcho, uma espécie de caubói guerreiro do sul do mundo, fruto de batalhas em batalhas de disputas de fronteiras entre os reinos da Espanha e Portugal.

Cidade de Porto Alegre entre século XVII a XIX. Reprodução: Prefeitura de Porto Alegre.
Cidade de Porto Alegre entre século XVII a XIX. Reprodução: Prefeitura de Porto Alegre.

História de Porto Alegre

Em meados do século XVII, a região pertencia à Espanha por conta do Tratado de Tordesilhas. Este tratado garantia quais eram as terras pertencentes a Espanha e as terras pertencentes a Portugal.

Os portugueses começaram a se dirigir para a região do nordeste gaúcho, especificamente em Vacaria, na tentativa de conquistar esse território. A maioria deles eram bandeirantes em busca de nativos escravos, ou trombeiros em busca de gados, mulas e cavalos.

Com o passar do tempo, os portugueses acabaram gostando da região e decidiram mudar para o local como estancieiros, mas após o tratado de Madri, a região começou a se desenvolver.

  • Em 1752, 60 casais portugueses iriam se instalar na atual região de Missões, consolidando a troca dos governos português e espanhol, quando a Espanha ficou com a Colônia de Sacramento, atual Uruguai, e Portugal, com essa região no noroeste gaúcho. Mas tudo isso demorou um certo tempo para acontecer e, enquanto isso, os casais ficaram no Porto de Viamão, primeiro nome de Porto Alegre.
  • Em 26 de março de 1772, foi criada a freguesia de São Francisco do Porto dos Casais, um ano depois mudaram para Nossa Senhora da Madre de Deus de Porto Alegre.
  • Em 1773, Porto Alegre virou capital da capitania de Rio Grande de São Pedro.
  • Alguns anos depois, em 1809, o povoado de Porto Alegre foi elevado à categoria de Vila, assim como Rio Grande (a cidade), Rio Pardo e Santo Antônio da Padilhas. Tornando-se as quatro cidades mais antigas do Estado.
  • Em 1824, o mundo migrou para essa região. Foram os italianos, alemães, espanhóis, poloneses, africanos, judeus e libaneses.
  • No Século XIX, aconteceu a guerra dos farrapos, que buscava a independência do Rio Grande do Sul do Império Português.
Monumento a Júlio de Castilhos em bronze. Reprodução: Prefeitura de Porto Alegre.
Monumento a Júlio de Castilhos em bronze. Reprodução: Prefeitura de Porto Alegre.

Porto Alegre na atualidade

A cidade é considerada uma das melhores para empreender no Brasil, estando na nona posição do Brasil, segundo o índice das Cidades Empreendedoras em 2020.
Em 2017, a Marcoplan elegeu Porto Alegre como a décima melhor capital para se viver. Neste mesmo ano, o Ranking Smart Cities deu a quinta posição à cidade em Inovação e Tecnologia, a sétima em saúde, e a oitava em empreendedorismo.

Porto Alegre recebeu também o selo da cidade livre do alfabetismo do Ministério da educação, que concede esse título às cidades que têm pelo menos 96% de alfabetização, tornando-se a terceira capital com a menor taxa de analfabetismo do Brasil, com Florianópolis e Rio.

A cidade é capital dos microcervejeiros artesanais do Brasil. A terceira cidade e primeira capital mais verticalizada no país, significando o lugar onde as pessoas mais vivem em apartamentos.

Por inúmeras vezes Porto Alegre recebeu prêmios que a colocam como uma das melhores cidades brasileiras em vários requisitos, como moradia, trabalho, local para negócios, estudos e diversão.

Já foi destaque da ONU como a metrópole número 1 em qualidade de vida do Brasil.

A cidade ainda é um destaque cultural do país, pela gastronomia diversificada, pelas opções de vida noturna, pelas atrações turísticas, lazer, teatro, cinema, literatura e rock nacional.

Mercado Público Central de Porto Alegre. Reprodução: Prefeitura de Porto Alegre.
Mercado Público Central de Porto Alegre. Reprodução: Prefeitura de Porto Alegre.

Centro histórico e cultural de Porto Alegre

Cerca de 80% de todo patrimônio arquitetônico da cidade de Porto Alegre fica no centro histórico da cidade.

Mercado Público Central

Está localizado em um prédio do ano de 1869 e possui mais de 100 bancas de especiarias.

Uma curiosidade do local é que ele já passou por 3 grandes incêndios, mas continua de pé e funcionando normalmente.

Viaduto Otávio Rocha

Construído no fim dos anos 1920, liga a zona leste à zona sul da cidade.
O interesse do local é que o terreno precisou ser rebaixado para a construção, o que causou a interrupção da continuidade da rua Duque de Caxias.

Museu Júlio de Castilho

O local foi construído em 1887 e conta com mais de 10 mil artigos que contam a história do Rio Grande do Sul.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Madre de Deus de Porto Alegre

Popularmente conhecida como Catedral Metropolitana. Neste local também encontramos a Praça Marechal Deodoro, a Praça dos Três Poderes com o monumento a Júlio de Castilhos em bronze junto à Assembleia Legislativa do estado, Palácio Piratini (sede do governo do Rio Grande do Sul) e o Teatro São Pedro, considerado o teatro com a melhor acústica da América do Sul.

Solar dos Câmaras

É um prédio de 1818 tombado como patrimônio histórico nacional.

Praça da Alfândega

Cartão postal com um memorial do Rio Grande do Sul ao redor.

Museu de Artes do Rio Grande do Sul

Possui grandes obras do artista Portinari e Di Cavalcanti.

Visite a cidade

A cidade de Porto Alegre carrega muita história e cultura, um ambiente repleto de lugares incríveis para desfrutar e aprender.
Ficou com vontade de conhecer a cidade? A Eu+ te ajuda com programas de benefícios em passagens para Porto Alegre. Clique aqui e saiba mais. 


Descubra novos lugares, crie histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo